quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Só te vou dar aquilo que tu queres, quando perceberes que não sou igual a todas as que andam atrás de ti e tu comes só para afogar as mágoas. Os homens na generalidade são assim, usam o sexo como escapatória a tudo o que não sabem gerir.
Quando o teu nome aparece no meu telemóvel eu sorrio e respondo-te mas isso vai deixar de acontecer porque não consegues simplesmente mudar de discurso. 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Foto: Festa do macaquinho <3

Maria João. Rita. Ana.



Fevereiro.

Fevereiro é sempre o mês do ano em que alguma coisa muda, em que alguma coisa acontece. Voltaste para ela, este dia ia chegar. Chega sempre um dia assim em que percebemos que o capítulo com o nosso nome chegou ao fim. é chorar pelo que já foi e não volta a ser.

sábado, 16 de fevereiro de 2013


I've been travellin' a hard road
Baby lookin' for someone exactly like you
I've been carryin' my heavy load
Waiting for the light to come shining through
Someone like you
Make it all worth while
Someone like you
Make me satisfied
Someone exactly like you

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013


Inês. Ana. Madalena. Joana. Mónica

Talvez.


Era uma vez um homem e o seu filho que viviam numa aldeia, eles eram muito pobres e a sua única riqueza era um cavalo. Um certo dia esse cavalo foge e toda a aldeia vai ter com ele e diz "coitado de ti, ficaste sem a tua única fonte de rendimentos", e o homem responde "talvez".
Uns dias depois o cavalo volta e traz com ele uma manada de cavalos selvagem e toda a aldeia "que sorte homem, estás rico" e ele "talvez".
No dia a seguir o filho vai experimentar montar um dos cavalos, cai e parte a perna e mais uma vez toda a aldeia lhe diz "coitado homem" e ao que mais uma vez ele responde apenas "talvez".
E pouco tempo depois do acidente os soldados chegam a aldeia para recrutar jovens para a guerra, deixando o filho do homem em casa por estar incapacitado.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Bairro.








Naquela noite havia demasiadas boas vibrações para pensar em ti. Apesar da chuva foi verão outra vez.

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Eu vou continuar a minha vida, a partir do dia anterior a te ter conhecido. Fui demasiado forte nestes últimos meses, preciso do meu momento de fraqueza em que largo os teus jogos emocionais de uma vez por todas.
É tudo muito bonito se não pensar no facto de não gostares de mim e não há volta a dar a isso nem a nada. Há coisas que pura e simplesmente são assim, arrancam-nos a alma em menos de cinco segundos.
Eu vou aceitar que estou a sofrer, que gosto de ti e que não há amizade que sobreviva a isso.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Foi uma noite estranha aquela, onde as coisas não fluíam como antes. As tuas palavras foram cruéis e eu magoei-me mais do que era normal. Tu não me aceitas nem percebes que as pessoas não têm que ser o que queres. Não é fácil viver assim, e a tua vida vai continuar a mesma com as viagens maravilhosas, as tardes de surf e os passeios na serra. Continuo com aquela esperança idiota que as coisas mudem. Não mudaram e eu vivo com a certeza que és uma das pessoas mais insensíveis que eu conheci até hoje. 


senti que eras diferente e que valia a pena esperar